TATANKA – IMPÉRIO DOS PORCOS – SPA



O IMPÉRIO DOS PORCOS

Chegou a hora
Nada a dizer
Destinos cruzados
Loucos p’ra sofrer
No império dos porcos, quem têm coração é rei
Pois é…
No império dos porcos, quem têm coração é rei
Pago p’ra ver
A tempestade
Cortas-me com as palavras
Mentes com a verdade
Mas hoje não é dia de sofrer
Nem de andar a pé
Hoje não é
Não é, não é…
Dia de sofrer
Tão pouco.
Tão pouco…esperes mais por mim.
Secou a saliva
Resta-me a vontade
Mato a sede p’las esquina
Da velha cidade
Esta roupa suja e gasta
Ficava-te tão bem, tão bem, tão bem
Ficava-te tão bem, tão bem, tão bem
Ficava-te tão bem, tão bem, tão bem
Porquê já nem sei
E o que o tempo apagou
Já não quero saber
Tu roubas-me a luz
E eu levo-te a ser
O que quiseres
No império dos porcos, quem têm coração é rei
No império dos porcos, quem têm coração é rei
Pois é…Pois é…
Pois é… Pois é…

Tatanka

Follow on Facebook